Como sair da estagnação e obter o crescimento empresarial

Obter o crescimento empresarial é uma tarefa que requer esforços diários, muito foco e trabalho duro. Abaixo listamos algumas dicas para você sair da estagnação:

Elabore ou revise o seu plano de negócio

Você se lembra quando criou o seu plano de negócio, antes de abrir a empresa? Provavelmente, pesquisou muito, estudou o mercado, levantou o orçamento, traçou os objetivos principais e as primeiras metas a serem batidas a curto, médio e longo prazo.

Acontece que, com o passar do tempo, muitos empresários vão deixando seus planos de negócio de lado e se esquecem de que ele é um documento importante para realinhar estratégias de tempos em tempos.

Somente um plano de negócio dá um diagnóstico sobre a viabilidade comercial e técnicas de novos e negócios já consolidados, pois apresenta alternativas para superar desafios e dificuldades, rumo a um crescimento empresarial.

Sabendo que o plano de negócio é um estudo bem estruturado dos fatores externos e internos que afetam e afetarão os negócios, na hora de reavaliá-lo, faça as seguintes perguntas:

  • Quais são as estratégias comerciais, financeiras e operacionais mais adequadas ao meu negócio?
  • Quais são as necessidades, expectativas e os problemas de nossos clientes? Estamos conseguindo satisfazê-los? Em que área estamos falhando?
  • Quais são as competências que eu e meu time ainda não desenvolvemos e que está contribuindo para a empresa ficar estagnada?
  • A empresa está adequada a novas tecnologias? O atual modelo de negócio está prejudicando o crescimento empresarial?
  • Como estão os concorrentes da minha empresa? As suas estratégias estão afetando de que forma o crescimento do meu negócio?
  • Estamos aproveitando todo o potencial e os pontos fortes da empresa ou passamos o dia apagando incêndios?

Trabalhe duro pelo equilíbrio financeiro da empresa

Como fazer isso? Vamos lá:

  • Reavalie todas as suas despesas e receitas e faça os ajustes necessários, criando um cronograma de pagamentos e recebimentos, e definindo objetivos estratégicos.
  • Elabore um fluxo de caixa para utilizá-lo como base de tomada de decisões envolvendo investimentos ou aquisições de produtos.
  • Não se esqueça de planejar e controlar o capital de giro e, também, o giro dos estoques.
  • Automatize alguns processos em sua empresa, evitando desperdícios e necessidade de retrabalho – isso, consequentemente, vai melhorar a produtividade da equipe.

Identifique e valorize os talentos da sua empresa

O crescimento empresarial é diretamente proporcional a uma equipe talentosa. Por isso, você precisa identificar esses talentos e valorizá-los, pois eles poderão lhe ajudar nas diferentes etapas da retomada de crescimento.

Por falar em talentos, também invista em recursos humanos e suas políticas de seleção e retenção de bons colaboradores. Inove, vá além da simples folha de pagamento e crie políticas de treinamento, acompanhamento e incentivo para os seus colaboradores.

Lembre-se de que o custo envolvido na reposição de um funcionário é maior do que a concessão de alguns benefícios e recompensas.

Tenha o lucro sempre como meta

Sim, uma empresa precisa gerar produtos e serviços para suprir as necessidades de um grupo de pessoas – mas o seu objetivo, desde sempre, foi ter lucro, não é mesmo?

Você consegue lucrar quando, além de produzir e entregar bons produtos e serviços aos clientes (e oferecendo um excelente atendimento, é claro), também otimiza processos, delega obrigações a pessoas responsáveis, reduz desperdícios e corta despesas desnecessárias.

Separe as contas pessoais e as contas da empresa – mesmo

Na teoria, sabemos que misturar contas pessoais e empresariais tem tudo para dar errado, mas, na prática, nem sempre seguimos o que é aconselhado, e isso pode realmente prejudicar o crescimento empresarial.

Para saber se a sua empresa é rentável, portanto, separe hoje mesmo os dois caixas. Se isso não for feito, pode lhe causar alguns problemas, como os tributários, caso a Receita entenda que, por conta dessa mistura, alguns impostos estão sendo sonegados.

Então, estabeleça já um pró-labore fixo para você, e, se surgirem despesas pessoais inesperadas, dê outro jeito que não seja desfalcando a sua empresa.

Não tenha medo da concorrência

Estude profundamente os seus concorrentes, pois algum ponto forte deles pode ser o resultado da sua estagnação. Mas tome cuidado nessa parte: não os imite; agregue valor ao seu trabalho e se diferencie de outra forma para que os clientes encontrem a sua empresa primeiro.

Nesse sentido, também não deixe de investir em marketing e no estreitamento da comunicação, principalmente nas redes sociais.

Foque na satisfação do cliente

Como vimos, você deve ter o lucro como a meta da sua empresa, mas isso não pode tirar o seu foco em satisfazer ao máximo o seu cliente. Lucro a todo custo pode sair bem caro mais adiante.

Uma boa dica é investir em pesquisas de satisfação com seus clientes e potenciais. Participe de grupos nas redes sociais e promova debates e pesquisas para entender as necessidades e os anseios do seu nicho de mercado: isso pode gerar vários insights para novos produtos ou formas de vendas – tirando a sua empresa da estagnação.

 

Via